#346 Interiores (1978)

imageNão me recordo de um filme do Woody Allen que seja tão pessimista, deprimente e dramático como este.

Adepto de roteiros super verborrágicos e em geral comédias ácidas, Interiores, do diretor e roteirista Woody Allen, foi uma surpresa total por ser uma obra mais fria e sombria em sua filmografia.

Três irmãs, Renata (Diane Keaton), Joey (Mary Beyh Hurt) e Flyn (Kristin Griffith) precisam lidar com a separação de seus pais, em especial nos cuidados com sua mãe depressiva, Eve (Geraldine Page). A situação piora quando seu pai, Arthur (E.G. Marshall) anuncia que vai casar com sua namorada Pearl (Maureen Stapleton).

Pearl é o contraponto de todas as mulheres da família. Solar e cheia de vida, fica claro o fascínio que ela causou no patriarca. E é a única no filme a usar cores quentes.

É um belo estudo psicológico da relação familiar e seu reflexo nas vidas problemática dos filhos.

Curiosidade. Indicado a 5 Oscar, Melhor Atriz (Geraldine Page), Melhor Atriz Coadjuvante (Maureen Stapleton), Melhor Diretor, Melhor Roteiro Original e Melhor Direção de Arte.

Nota do público: 7.5 (IMDB)
Nota dos críticos: 77%(Rotten Tomatoes)

Bilheterias
EUA – $10 milhões


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s