#119 Django Livre (2012)

Django LivreDjango é um filme ousado que corresponde a todas as expectativas que constrói.

Adoro como o diretor Quentin Tarantino subverte os gêneros e traz frescor para seus filmes. Aqui ele conta a história de um negro escravo (Jamie Foxx) que se torna caçador de recompensas após ser comprado e libertado pelo seu bem feitor alemão (Christoph Waltz). Após uma série de prisões e mortes bem sucedidas, eles partem em busca da esposa do Django, escrava da lendária fazenda “Candyland”, cujo dono (Leonardo Di Caprio) é apreciador de luta entre escravos.

O diretor nunca perda a mão e conduz seu jogo de câmeras em todas as cenas com punho firme e ciente do que o público quer ver, mantendo seu estilo característico, cenas de sangue jorrando aos montes na tela e inúmeras referências cinematográficas.

Destaque para o ator Samuel L. Jackson, interpretando o homem de confiança do dono de “Candyland”, capaz das maiores crueldades sugeridas no roteiro e visíveis apenas no seu olhar.

Curiosidade. Está em 58º lugar entre os 250 melhores filmes segundo o site IMDB.
Outra Curiosidade. Foi indicado a cinco Oscars, Melhor Fotografia, Som, Fotografia, destes ganhou dois, Melhor Roteiro Original e Ator Coadjuvante. Quentin Tarantino já ganhou dois Oscars de Melhor Roteiro, por este filme e por Pulp Fiction, porém continua ignorado na categoria Melhor Diretor.

Nota do público: 8.5 (IMDB)
Nota dos críticos: 88%(Rotten Tomatoes)

Bilheterias
EUA – $162 milhões
Mundo – $425 milhões


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s