#28 O Conto da Princesa Kaguya (2013)

O Conto da  Princesa KaguyaA animação é linda, de uma beleza simples mas requintada e de uma emoção de encher os olhos.

Uma das alegrias do cinema é descobrir obras de diferentes países, nacionalidades e conseguir se conectar a elas mesmo que exista um estranhamento natural, já que fogem do modo tradicional do cinema que estamos acostumados a ver no Brasil, o americano.

Os desenhos japoneses conseguem esse feito sendo universal. Suas produções são feitas do modo clássico, lápis e papel, contra a corrente atual do 3D, mas nada disso importa se a história não for boa. Nos desenhos japoneses geralmente são!

É de uma beleza, sensibilidade, de uma ousadia. São livres pra ousar e ousam, há momentos que pensei: “eles fizeram mesmo isso?” Sim!!! Na animação não há limitação criativa, ela voa. Através da personagem Princesa Kaguya, voa literalmente.

Baseada no conto japonês “O corte de bambu”, Kaguya é encontrada dentro de um broto de bambu por um artesão que a trata como uma princesa vinda dos céus. Ele e sua esposa a criam como filha, solta entre a vegetação do lugar e o bambuzal e os moradores da redondeza que a apelidam de Litlle Bambu. Jovem, seus pais se mudam para a capital para que ela viva como uma princesa que é e seja feliz. Mas para ela a felicidade reside onde ela vivia, livre entre a natureza e o crescente amor pelo jovem Sutemaru.

A voz da princesa Kaguya na versão americana é da atriz Chloë Grace Moretz, seu tom de voz meio rouca traz uma força para a personagem que enriqueceu minha experiência ao assistir o filme.

Curiosidade. Indicado ao Oscar de Melhor Animação em 2014

Nota do público: 8.1 (IMDB)
Nota dos críticos: 100% (Rotten Tomatoes)

Bilheterias
Mundo – $24 milhões


4 comentários sobre “#28 O Conto da Princesa Kaguya (2013)

  1. O seu comentário me transmitiu a leveza e sensibilidade que o filme parece ter! Os filmes japoneses, principalmente as animações, são sempre imbuídas de sentimentos, de representações de algum personagem das lendas nacionais e, talvez em razão disso, tem complexidades que nem sempre são entendidas durante ou após o término do filme. Depois do seu post, fiquei bastante intrigada! Quero muito assistir. Tão bom surpresas assim…#parabéns!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s